aluno:

Oi, posso perguntar algo de filosofia aqui?

tutor:

Olá Priscilla

Claro que pode fazer a pergunta que quiser

É só fazer que eu tento responder

Já estudei bastante filosofia também

aluno:

Hahha tá

É sobre kierkegaard

No slide sobre o pensamento dele diz no final

A verdade é subjetiva. Ligada à relação entre o ser existente diante do Absoluto

Não entendi oq qr dizer

tutor:

Entendo

Vou tentar te explicar

Kierkegaard é o conhecido como Pai do Existencialismo não é a toa

Esse Existencialismo é centrado na Liberdade de Escolha e na Busca por propósito, baseado na possibilidade de nós indivíduos podermos escolher o que nós queremos não sendo necessária a existência de uma imagem divina, estatal, social

aluno:

Ta

tutor:

Justamente por isso ele vai de encontro a Hegel

Pois ele acredita que é a nossa vontade e não o contesto histórico, como acreditava Hegel, que é responsável por nossas escolhas.

Justamente por esse “superestima” da nossa vontade que vem o subjetivimos

Pense nas inúmeras pessoas

quantas possibilidade de vontades e de escolhas (nisso consiste a subjetividade)

entende?

E quando vc centraliza a vontade do homem e em todas as possibilidades de escolha. Vc “tira” a responsabilidade das instituições previamente instituidas e coloca sobre o indivíduo. Nessa ideologia que vem o sofrimento. Pois o egoísmo se torna muito mais palpável

Daí vem os modos de vida Estético, modo de vida Ético e o modo de vida religioso

Vc já ouviu falar dos modos de vida apresentados por Kierkegaard??

aluno:

Eu acho q Não

Mas o professor falou muitas coisas

tutor:

Nisso que consta a subjetividade “Vc e somente vc pode escolher o modo de vida que irá levar” (vc pode conhecer o modo de vida Ético, mais ainda assim escolher viver o modo de vida Estético)

aluno:

Calma sim

Ele falou

tutor:

Por isso tanta subjetividade

Pq se fosse como os Gregos acreditavam se vc tivesse uma educação boa, bons costumes passados, instituições que contribuissem pra vc viver o modo de vida Ético, vc então viveria. Entretanto, Kierkegaard defende exatamente o contrário, ele defende o subjetivismo da humanidade, como eu te falei, vc pode conhecer todos os modos de vida e ser ensinado de todos os modos a ser uma pessoa ética e ainda assim escolher viver diferente disso

Por isso tão subjetivo, entende??

aluno:

Aaah sim

tutor:

Por isso enaltecer o individo (quanto a escolha) pois no final de tudo vc pode ter sido ensinado baseado em diversos valores, mas a subjetividade da sua escolha que vai fazer vc viver o modo de vida que vc bem entender

É essencialmente isso

aluno:

Ah entendi

tutor:

E faz sentido essa frase que vc mandou “A verdade é subjetiva” justamente por todo esse pensamento que eu já te falei

aluno:

Qr dizee então q tipo a minha verdade pode nao ser a sua verdade?

tutor:

E também associada por essa relação entre o ser existente diante do absoluto (com todas essas possibilidades da subjetividade o absoluto caracteriza apenas mais uma possibilidade entre tantas outras, e a individualidade do ser existente cresce sobre a do Absoluto quando vc analisa alguns modos de vida entre os tantos possíveis que ele mesmo kierkegaard caracteriza)

Exatamente isso

Pois a verdade pra quem vive um modo de vida religioso, e já se “libertou” de todos aqueles prazeres que a vida pode proporcionar se quiser, pode não ser a mesma que a da pessoa que vive o modo de vida Estético. E é exatamente isso que Kierkegaard defende a liberdade da individualidade do ser

aluno:

Aaaahhh entendi

Muitoooo obrigadaaa

tutor:

Por nada

Tem alguma dúvida ainda??

aluno:

Sobre esse assunto não, mas ainda vou ver mais algumas coisas do existencialismo cristão

Se river alguma dúvida eu te chamo

tutor:

Qualquer coisa pode falar

Muito boa questão mesmo

Vou marcar sua questão como “Questão TOP”

heheheheheeheh

Muito bons estudos

aluno:

Hahaha obrigadaa

tutor:

tenho certeza que vc irá aprender bastante

Até mais

call to action tutor mundi