Skip to content
Grandezas Proporcionais Grandezas Proporcionais

agosto 18, 2017

Pergunta enviada: Como montar?

questão

Tutor:

Olá Victor!

Estudante:

E aí

Estudante:

Eu coloquei incógnitas

Estudante:

X, Y e Z

Tutor:

Sim

Estudante:

Tipo aquela

Estudante:

X + Y + Z = 180

Tutor:

Correto

Estudante:

x = 80

Estudante:

y = 60

Estudante:

E tô fazendo o Z

Tutor:

Exatamente isso Victor!

Estudante:

z = 4

Estudante:

40*

Tutor:

Exatamente

Tutor:

Vc pode perceber que a proporção se aplica para segmentos isolados também

Tutor:

Assim se o primeiro é o dobro o outro será também

Estudante:

Não entendi

Tutor:

Assim

Tutor:

O primeiro que tu calculou, não deu 80 ?

Estudante:

Deu

Tutor:

80 é o dobro de 40 (no outro segmento)

Tutor:

Assim como o segundo que tu cálculou deu 60

Estudante:

Ahh, verdade

Tutor:

60 é o dobro de 30 (no outro segmento)

Tutor:

Logo

Estudante:

Tem como perceber isso pelo enunciado?

Tutor:

O terceiro teria que dar 40 (que é o dobro de 20)

Tutor:

Tem como tu perceber assim que calcular o primeiro valor

Tutor:

Foi isso que eu quis dizer com “preserva a proporção entre os segmentos isolados”

Tutor:

Mas você está fazendo do modo correto.

Estudante:

Valeu, Pedro

Estudante:

Tenho outra dúvida

vicc

Tutor:

Tu conhece o teorema de Pitágoras??

Estudante:

Eu tentei fazer a ^ 2 = b ^2 + c ^2

Estudante:

Conheço

Estudante:

Mas ficou estranho

Estudante:

Não lembro direito

Estudante:

Acho que ficou dois x^2

Estudante:

Isso mesmo

Estudante:

(x+1) ^2 = 5^2 + x^2

Estudante:

x^2 + 1 = 25 + x^2

Estudante:

x^2 – x^2 = 25 – 1

Estudante:

x^2 – x^2 = 24

Estudante:

Tá errado?

Tutor:

Tá errado em um ponto

Estudante:

Onde?

Tutor:

Assim

Tutor:

(X+1)^2 = x^2 + 2•x + 1

Tutor:

É isso

Estudante:

Posso fazer (x+1) . (x+1) ?

Tutor:

Sim

Tutor:

Exatamente

Tutor:

Vc chega no mesmo resultado

Tutor:

Tem que multiplicar cada um

Tutor:

Aí fica

Estudante:

x^2 + 1x + 1x + 1?

Tutor:

(x+1) . (x+1) = x^2 + x + x + 1 = x^2 + 2•x + 1

Tutor:

Exatamente

Estudante:

Deu errado de novo

Estudante:

(x+1) ^2 = 5^2 + x^2

Estudante:

(x+1) . (x+1) = 25 + x^2

Tutor:

Sim

Estudante:

x^2 + 1x + 1x + 1 = 25 + x^2

Estudante:

x^2 + 2x + 1 = 25 + x^2

Estudante:

x^2 + 2x – x^2 = 24

Tutor:

Sim

Estudante:

Tá certo?

Tutor:

Sim

Tutor:

É só continuar desenvolvendo

Estudante:

Não sei como fazer agora

Estudante:

Já que tem dois x^2

Tutor:

Quanto é x^2 – x^2 ??

Tutor:

Você sabe

Estudante:

0?

Tutor:

Exatamente

Tutor:

Isso

Tutor:

Acertou

Estudante:

Cancelou, né

Tutor:

Sim

Estudante:

x= 12

Tutor:

Correto

Estudante:

Valeu, vou continuar aqui

Estudante:

Valeu, Pedro

Estudante:

No começo no ano eu não sabia nem fazer subtração direito

Tutor:

Bons estudos

Tutor:

Qualquer coisa estou aqui

Estudante:

Ok!

Estudante:

Pra gravar as fórmulas é fazendo exercício, né?

Estudante:

Tem um monte

Tutor:

É

Tutor:

O melhor jeito é esse mesmo

Tutor:

Mas se você quiser você pode me passar os assuntos que você está estudando e eu mando uma listinha com as principais fórmulas (as que eu achar mais importantes)

Tutor:

E se quiser também mando uns exercícios mais difíceis um pouco

Estudante:

Beleza, vou separar os assuntos daqui a pouco

Tutor:

E depois resolvo com você

Estudante:

Vou querer

Estudante:

Muito obrigado, Pedro

Tutor:

Legal

Estudante:

Isso tá me ajudando muito

Tutor:

Você é muito esforçado também

Tutor:

Isso ajuda bastante

Estudante:

Valeu

Tutor:

Estou aqui para ajudar você ainda mais

Estudante:

x^2 + x^2 = 2x^2 ?

Tutor:

Sim

Estudante:

vi

Estudante:

Nessa aqui deu bhaskara

Estudante:

Raiz de 6720

Estudante:

Tem um jeito mais rápido de fazer?

Estudante:

A radiciação

Tutor:

Normalmente vc tem que ter uma idéia inicial do valor

Tutor:

Tem umas dicas que eu posso te dar

Tutor:

Por exemplo

Tutor:

Números que terminam em 5 eles só podem ser raiz quadrada de outro número terminado em cinco

Tutor:

Perceba

Tutor:

5^2 =25

Tutor:

25^2=625

Estudante:

Mas isso só serve para o cinco, né?

Tutor:

Sim

Tutor:

Tem alguns casos

Tutor:

Mas não tem uma regra geral não

Estudante:

Beleza

Estudante:

Eu acho que errei essa questão

Estudante:

Fiz 29 ^2 = (x+1) ^2 + x^2

Tutor:

A dica que eu dou pra você é tentar fatorar o número

Estudante:

841 = x^2 + 1x + 1x + 1 + x^2

Estudante:

Eu esqueci os critérios de divisibilidade, vou ter que rever

Tutor:

Vc já viu fatoração em números primos??

Estudante:

Tutor:

Eu posso te dar umas dicas

Estudante:

Quais?

Tutor:

Uma tabelinha de algumas regras de divisibilidade

Estudante:

Eu lembro algumas

Tutor:

Pra vc saber se um número é divisível por 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10

Tutor:

11 também da pra saber

Estudante:

Não precisa, eu só preciso revisar essa parte, estudei no início

Tutor:

Mas as principais eu acho que são os dos números primos menores

Tutor:

Certo

Tutor:

Continua aquela questão que tu falou

Estudante:

Mas eu posso fatorar uma radiciação?

Estudante:

Fiz assim:

Estudante:

29 ^2 = (x+1) ^2 + x^2

Tutor:

Fatores facilita ver os quadrados nos produtos

Estudante:

841 = (x+1) . (x+1) + x^2

Tutor:

Vou te mandar um exemplo depois

Estudante:

841 = x^2 + 1x + 1x + 1 + x^2

Estudante:

Beleza

Tutor:

Tá certo até aí

Estudante:

841 = x^2 + 2x + 1 + x^2

Estudante:

840 = x^2 + 2x + x^2

Estudante:

840 = 2x^2 + 2x

Estudante:

2x^2 + 2x – 840 = 0

Estudante:

Delta = b^2 – 4 . a . c

Estudante:

2^2 – 4 . 2 . (-840_

Estudante:

Delta = 4 + 6720

Estudante:

Delta = raiz de 6720

Estudante:

6724*

Estudante:

Tem como separar a raiz em duas, né?

Tutor:

Entendo

Estudante:

Tá certo?

Tutor:

Tá certo sim

Tutor:

Só deu um número grande

Tutor:

Aí que é legal usar a fator ação como eu te disse

Tutor:

Começa dividindo o número por 2

Tutor:

Até não dar mais pra dividir

Estudante:

Beleza

Estudante:

Vou fazer aqui

Tutor:

Depois por 3 (se der)

Tutor:

Depois por 5 (se der)

Estudante:

Por 3 é se a soma de todos os números forem divisíveis por 3, né?

Tutor:

E assim por diante com os primos

Estudante:

5 são os que terminam em 0 e 5?

Tutor:

Sim

Estudante:

Beleza

Estudante:

Mesmo com vários exercícios eu esqueço

Estudante:

Tem alguma dica?

Tutor:

A maior dica é fazer muita questão mesmo

Estudante:

E as questões contextualizadas no modelo Enem?

Estudante:

Minha maior dificuldade é interpretar

Tutor:

Pq aí diminui a chance de esquecer alguma regra

Estudante:

Interpretar as questões de matemática

Estudante:

Beleza

Tutor:

É exatamente isso

Tutor:

Interpretar é meio chato mesmo

Tutor:

Mas vc fazendo um monte de questão faz vc começar a entender a maioria das interpretações

Estudante:

Beleza

Estudante:

Enem é complexo

Tutor:

É mesmo

Tutor:

Mas nada que vc não consiga superar

Tutor:

Tenho certeza

Tutor:

No ano que eu fiz a prova do ENEM eu tirei 900 na prova de Matemática

Estudante:

Eitaa

Estudante:

Meu sonho

Tutor:

Sei que vc pode conseguir também

Estudante:

Queria qual curso?

Tutor:

Engenharia mesmo

Estudante:

Eu não fiz Engenharia da Computação por causa de cálculo

Tutor:

Mas o IME não usa a nota do enem

Estudante:

Imagino que seja bem mais difícil que o Enem

Tutor:

É difícil sem

Estudante:

Eu fiz uma conta aqui de divisão e deu meio errado, vou fazer no paint, calma ae

Tutor:

Mas Cálculo vc consegue aprender

Tutor:

Basta de dedicar

Estudante:

Mas além do cálculo tem coisa mais difícil

Tutor:

Sim

Tutor:

E cada coisa mais difícil que vai chegando vc vai tendo oportunidade de aprender mais coisa ainda

Tutor:

Conseguiu fatorar aquele número grande???

Estudante:

Ainda não, travei em uma divisão, calma ae que vou organizar e mandar foto

Tutor:

Certo

Tutor:

Se precisar eu te mando aq também

Tutor:

Mas tenho certeza que vc consegue

Tutor:

É só falar qualquer coisa

Estudante:

Vou te mandar uma foto

Estudante:

Do meu erro

conta

Tutor:

Estou aq

Estudante:

Fiz na calculadora aqui

Estudante:

Deu 1681, acho que descobri onde errei

Tutor:

Sim

Tutor:

Vc entendeu mesmo

Tutor:

Eu posso te explicar

Estudante:

É isso mesmo, confundi um valor

Estudante:

Calma aí, deixa eu terminar a fatoração

Tutor:

Certo

Tutor:

Erros de conta acontecem as vezes

Tutor:

O importante é manter a calma e fazer com atenção

Estudante:

Só que fatoração demora muito tempo

Estudante:

No meu caso

Tutor:

Acontece

Tutor:

Mas com o tempo você vai vendo que fica mais fácil

Tutor:

Vc começa a lembrar das contas que vc já fez

Estudante:

Beleza

Estudante:

Já vejo isso às vezes

Estudante:

Ah não, acabei de fazer 1681 / 3 porque fiz 16/3 = 4 errado

Tutor:

É

Tutor:

Acontece

Tutor:

Mas com cada erro vc vai tendo experiência pra não errar mais

Tutor:

Agora vc já vai lembrar desse também

Tutor:

O importante é continuar fazendo

Estudante:

Valeu

Estudante:

Tem como fazer essa fatoração?

Estudante:

Eu fiz até 3362 / 2

Tutor:

Sim

Tutor:

Vou fazer e te mando

Estudante:

Beleza

Tutor:

Certo

Tutor:

Já tô mandando a fatoração

Estudante:

Beleza

respostas.jpg

Tutor:

Era meio chato mesmo pq aparecia 41^2

Estudante:

Eitaaa

Estudante:

Número gigante

Tutor:

41 é um número primo um pouco grande já

Tutor:

É mesmo

Tutor:

Mas vc pode usar a dica que eu te disse

Tutor:

Pra encontrar o fator de 1681

Estudante:

Qual?

Tutor:

1681 termina em 1

Tutor:

Então o fator dele tem que terminar em 1 ou em 9

Estudante:

Tipo, nesse caso eu acho mais fácil pensar que 6400 = 80, aí ficar tentando números próximos

Tutor:

Exato

Tutor:

Muito bom

Tutor:

Por terminar em 4 teria que ser um número que termina em 2 ou em 8

Tutor:

Aí o primeiro que vc tentava depois de 80 era ele 82

Tutor:

Muito bom

Tutor:

Passou várias etapas

Tutor:

Legal o seu pensamento

Estudante:

Agora vou continuar

Estudante:

Valeu

Tutor:

Pode continuar

Tutor:

E eu estou aqui

Estudante:

x’: 29

Estudante:

x’: 20*

Estudante:

x”: -21

Tutor:

Sim, mas só uma resposta serve para o problema

Estudante:

No gabarito fala 20, mas pq não pode ser um número negativo?

Tutor:

Pq representa o lado do triângulo

Estudante:

E o lado nunca pode ser negativo?

Tutor:

Então não existe triângulo com lado “negativo”

Estudante:

Ahhh

Estudante:

Beleza

Tutor:

É nunca pode ser negativo

Estudante:

ok

Estudante:

No próximo exercício

Estudante:

Tem dois triângulos com ângulo reto

Tutor:

Certo

Estudante:

Eu teria que fazer pitágoras nos dois e depois somar?

pitagoras

Tutor:

Boa questão essa

Estudante:

Pior que tá confuso

Tutor:

Vc tem alguma ideia??

Estudante:

x^2 = 6^2 + ?

Tutor:

A melhor idéia é dividir o problema em duas partes

Estudante:

Mas aí faltaria um cato de um

Tutor:

A ideia que vc teve foi boa

Estudante:

E a hipotenusa de outro

Tutor:

Exato

Tutor:

Só que vc tem o valor da hipotenusa pelos catetos do outro triângulo

Tutor:

Entende?

Estudante:

Do outro?

Tutor:

Sim

Estudante:

Calma aí, vou tentar fazer aqui

Tutor:

O outro triângulo retângulo

Tutor:

Tudo bem

Tutor:

Vc está com a ideia certa

Tutor:

A ideia é essa que vc falou

Tutor:

Vão ser duas equações e duas incógnitas

Estudante:

Eu fiz no segundo triângulo retângulo

Estudante:

x^2 = 8^2 + 4^2

Estudante:

x^2 = 64 + 16

Estudante:

x^2 = 80

Estudante:

x = raiz de 80

Tutor:

Sim

Tutor:

Está certo

Estudante:

Aí não dá

Estudante:

Acabou?

Estudante:

Essa conta

Tutor:

Só que nesse cálculo vc calculou hipotenusa do triângulo né

Estudante:

Foi

Tutor:

Ainda falta a segunda parte

Tutor:

A hipotenusa que vc calculou é o cateto do triângulo que tem o lado x

Estudante:

Mas falta um cateto no primeiro triângulo

Estudante:

Ahhh

Estudante:

Então falta descobrir a outra hipotenusa?

Tutor:

Exato

Estudante:

Como você chegou nessa interpetação?

Tutor:

Foi a ideia que eu te disse

Tutor:

Eu vi que ia ter duas incógnitas (dois lados que eu não sei o valor)

Tutor:

Um deles ele quer que é o x

Estudante:

Ficou assim:

Estudante:

x^2 = 36 + (raiz de 80) ^2

Estudante:

Eu corto raiz quadra por ^2?

Tutor:

Sim

Estudante:

Você poderia explicar essa parte aqui?

Estudante:

“por terminar em teria que ser um número terminando em 2 ou 8”

Tutor:

Conseguiu chegar na resposta??

Estudante:

Ainda não, calma aí

Estudante:

Fazendo a raíz

Tutor:

Certo

Estudante:

Raiz de 116

Tutor:

Tudo bem

Estudante:

Não dá

Tutor:

Exatamente

Tutor:

É raiz (116) mesmo

Tutor:

Pode ser que esteja simplificado

Estudante:

Tá 2 riaz de 29

Tutor:

Vc pode tirar alguns fatores do radical

Tutor:

Exatamente

Estudante:

Como eu poderia simplificar?

Tutor:

116 = 4 × 29

Estudante:

Mas no caso está 2 raiz de 29

Estudante:

Ah

Estudante:

Tem a raiz

Estudante:

Calma, confundi tudo

Estudante:

Vou almoçar, já volto

Estudante:

Provavelmente vai fechar, mas depois te chamo

Tutor:

Certo

Tutor:

Mas vc entendeu oq é a simplificação??

Tutor:

Vc pode tirar alguns fatores de dentro da raiz se esse fator for quadrado perfeito

Tutor:

É mais ou menos isso

Estudante:

Não entendi a simplificação

Tutor:

Se vc tem uma multiplicação dentro de um radical e um desses termos da multiplicação é um quadrado perfeito vc pode “tirar” ele de dentro do radical aplicando a raiz

Estudante:

Igual nesse vídeo?

Estudante:

https://www.youtube.com/watch?v=vSEVO1AwOZI

resposta.jpg

Tutor:

Assim

Tutor:

É

Tutor:

No vídeo não sobra nada dentro da raiz

Tutor:

No caso do problema sobra o 29 dentro da raiz

Estudante:

Eu acho esse 4 e 29 fatorando ou tenho que ir tentando?

Tutor:

É fatorando mesmo

Estudante:

Vou tentar aqui

Tutor:

Fatorando já aparece direto os fatores aí é só tirar os que são quadrado perfeito e deixar dentro os que não são

Estudante:

Calma aí

Tutor:

Essa é a simplificação mais utilizada de radicais

Tutor:

Certo

Tutor:

Pode tentar com calma

Estudante:

29 é ímpar

Estudante:

Não é divisível por 2 nem por 3

Estudante:

Nem por 5

Estudante:

Como vejo se é divisível por 7?

Estudante:

29 / 7 = 4

Tutor:

7 é mais complicado

Estudante:

Errei

Tutor:

28/7=4

Estudante:

Tem como me mostrar uma fatoração do número 116?

Tutor:

Eu mandei na foto

Estudante:

Quadrado perfeito é se ele for elevado a 2?

Tutor:

116 = 2×2×29 = 4×29

Estudante:

Ahhh

Estudante:

Entendi

Estudante:

Entendi agora

Estudante:

Valeu

Tutor:

Entendeu mesmo né??

Estudante:

Entendi

Tutor:

Vc vai fazer outras questões parecidas com essa

Tutor:

E vai ajudar a ficar na cabeça

Tutor:

Se quiser eu passo algumas questões pra vc também

Estudante:

Beleza

Estudante:

Vou terminar de fazer essa lista

Estudante:

lista

Estudante:

Não tá apontando pra hipotenusa

Estudante:

Essa questão tá certa?

Tutor:

Sim

Tutor:

Tem uma relação do triângulo retângulo que o valor de x sai em uma fórmula

Estudante:

Como?

Tutor:

Vou te mostrar

Estudante:

Ok

Tutor:

To escrevendo aq e te mando

Tutor:

Pode ir tentando também se quiser

Tutor:

Pra ir desenvolvendo interpretação dos problemas

Estudante:

Beleza

Estudante:

Vou fazer isso

Tutor:

Fiz aq

Tutor:

Quer que eu te mande??

Estudante:

Quero, não tô conseguindo

pitágoras

Tutor:

Esse é o caso geral

Tutor:

Pra qualquer valor de a e de b

Estudante:

Essa é um pouco mais complicada,

Tutor:

É

Tutor:

Mas quando vc conhece essa fórmula que eu te mostrei agora é rapidinho

Tutor:

É só usar 3 Pitágoras

Tutor:

Temos 3 triângulos retângulo

Estudante:

Mas o triângulo que você fez é diferente do enunciado

Estudante:

Não são dois?

Estudante:

Tô um pouco confuso

Estudante:

Calma aí

Tutor:

Não

Tutor:

Se tu fizer a = 4 e b = 9 tu vai ter o triângulo do enunciado

Estudante:

Eu vou tentar fazer essa questão aí com o que me mandou

Estudante:

Vai ficar online até que horas?

Estudante:

Vou descansar um pouco

Tutor:

Certo

Tutor:

Eu vou ficar até de noite

Estudante:

Beleza

Estudante:

Muito obrigado, Pedro

Estudante:

Mais tarde te chamo aqui

Tutor:

Descansa mesmo

Estudante:

Valeu

Tutor:

Vc se dedicou bastante até agora

Estudante:

Valeu cara

Tutor:

É só continuar

Tutor:

E vc vai ver

Estudante:

Obrigado pela paciência

Tutor:

Com o tempo vai ficando mais fácil

Tutor:

Por nada

Tutor:

É fácil ter paciência quando se vê determinação e interesse no aluno

Tutor:

Até mais

Tutor:

Qualquer coisa manda mensagem que eu vou estar por aq

Estudante:

Muito obrigado mesmo

Estudante:

Valeu

...

Anatomia vegetal Anatomia vegetal

agosto 8, 2017

32551867_s

Pergunta enviada: Qual tecido do caule fornece a madeira?

Tutor: Bom dia Matheus? Tudo certo?

Tutor: O tecido do caule que fornece a madeira é denominado lenho.

Aluno: Certo, ele é formado pelo cerne?

Tutor: O lenho é dividido em 2 partes principais: o cerne, que é a parte mais escurecida e que, por ser composta de células mortas, atribui-lhe resistência; e também o alburno, que é uma parte mais clara, formada por células vivas e que transporta a seiva bruta das raízes para as folhas.

Aluno: Entendi, agora faz sentido o motivo da questão ter colocado os dois.

Tutor: Este link aqui ilustra bem, caso você queira ter uma noção mais “visual”:

https://djalmasantos.files.wordpress.com/2010/09/01.jpg

Aluno: Outra dúvida que tenho é sobre a função do câmbio

Tutor: Certo! Vamos lá: o câmbio muitas vezes parece ser uma estrutura meio abstrata, mas é relativamente simples de entender a sua função! O câmbio é um tecido meristemático (podemos falar melhor sobre isso depois, caso queira) e a sua função é produzir/dar origem aos tecidos vasculares secundários (como por exemplo o xilema e o floema).

Aluno: Entendi, no caso o meristema seria um tecido de revestimento e, em alguns casos, de reserva de substâncias (como amido e água) certo?

Tutor: Cuidado para não generalizar! Nem todos os tecidos de revestimento e de reserva de substâncias são meristemáticos (zonas de tecidos em que pode ocorrer crescimento). Quanto à reserva de substâncias, estamos nos referindo ao que chamamos de parênquima. O parênquima é o tecido mais abundante no corpo da planta e pode ser encontrado em todos os órgãos vegetais adultos. O parênquima é um tecido meristemático, originado a partir do meristema fundamental. Adentrando aos tipos de parênquima, temos os de preenchimentos, os clorofilianos, os de reserva (que armazenam amido, que você citou), os aquíferos (que armazenam água), entre outros.

Aluno: Nossa, obrigado pela explicação Matheus, irei colar na parede essa diferença kkk

Tutor: Quanto aos tecidos de revestimento, que em sua maioria também são originados de tecidos meristemáticos, temos por exemplo a epiderme e o súber (ou cortiça). Fique atento às suas diferenças! A epiderme é formada por CÉLULAS VIVAS, ACHATADAS E JUSTAPOSTAS. Já o súber é formado por CÉLULAS MORTAS E INFLADAS!

Tutor: Apesar de serem diferentes quanto às características, ambos possuem funções de revestimento!

Tutor: Ficou claro, ou há algum ponto em que as informações ficaram confusas?

Aluno: Ficou bem claro

Aluno: Eu estava confundindo bastante isso na hora de fazer as questões

Aluno: Só mais uma dúvida, a batata inglesa é um tipo de caule e a doce é uma raiz, certo?

Tutor: Sim! As funções de cada estrutura não são tão complicadas assim, o problema mesmo é não confundir os nomes e a localização de cada um!

Tutor: Sim! A batata inglesa é um caule subterrâneo e a batata doce é uma raiz do tipo axial

Aluno: Certo

Aluno: Muito obrigado Matheus

Aluno: Foram sensacionais as tuas explicações

Tutor: Bacana! Que bom que gostou e, sobretudo, conseguiu entender! 🙂

 

 

 

 

...

Fenômenos físicos Fenômenos físicos

agosto 1, 2017

13552938 - open book of hand draw well-known physical formula

Pergunta enviada: Qual a metodologia mais adequada para a compreensão de fenômenos físicos e suas aplicações?

Tutor: Boa noite. Tudo bem?

Aluna: Boa noite, sim tudo e com você?

Tutor: Estou bem, obrigado.

Tutor: Bom, quando se estuda um fenômeno físico, qualquer que seja,

Tutor: é preciso que você tenha em mente quais são as variáveis envolvidas.

Tutor: Não exatamente, mas só uma noção. Deste modo, dependendo do fenômeno, são realizados diversos experimentos, e nesses experimentos, são anotados todos os resultados produzidos.

Tutor: Para se fazer uma análise interessante, utilizamos bastante estatística, e assim fazemos cálculos importantes, como desvio padrão e variância.

Tutor: Procuramos sempre “encontrar” uma função aproximada através do cálculo numérico.

Tutor: Utiliza-se bastante o método dos mínimos quadrados, para encontrar uma função que descreva o fenômeno. Com isso, podemos esboçar o comportamento em um gráfico.

Tutor: Isso é muito importante na física.

Aluna: Então a física usa a matemática para transformar acontecimentos em números. E com isso entender como acontecem?

Tutor: Exatamente, a matemática é a língua que todo físico deve falar.

Tutor: Não é à toa que, todo o desenvolvimento do cálculo diferencial e integral (ramo importante da matemática superior) foi desenvolvido por Newton.

Tutor: Pois ele queria, ao estudar a gravitação, entender como uma massa tão grande de um planeta influenciava em outra.

Tutor: Só que o mais importante da matemática, é você entender como ela funciona e saber interpretar suas relações.

Tutor: Na faculdade ninguém se preocupa em fazer “continhas”, mas sim, em chegar em uma fórmula que possa expressar a relação entre as grandezas

Tutor: Você estava estudando algum fenômeno específico?

Aluna: Estava lendo sobre mecânica.

Tutor: Ah sim, legal. Tem alguma pergunta sobre o assunto?

Aluna: Por enquanto não, estou no início, fazendo uma revisão, pois não recordo de quase nada.

Tutor: Entendi. Você está no ensino médio?

Aluna: Sim.

Tutor: Legal. Caso tenha curiosidade, algum dia, e tenha tempo livre também, você pode estudar essa parte da física em livros universitários (eu achei mais fácil de entender do que no ensino médio).

Tutor: Os livros de mecânica que você pode baixar na internet pra dar uma olhada, a título de curiosidade, são:

– Halliday (fundamentos da física)

– Hibbeler – Estática

-Hibbeler – Dinâmica

São livros que utilizamos no ensino superior, caso tenha interesse, vale a pena dar uma olhada. No ensino superior os fenômenos são mais explicados.

Tutor: (desculpe se me empolguei aqui haha)

Aluna: Ah kkk muito obrigada, você me ajudou muito na verdade!

Tutor: Por nada, fico muito feliz em saber que ajudei.

...