Segundo a pesquisa Challenger, realizada pelo Google for Education, 91% dos educadores acreditam que a tecnologia na escola torna o aprendizado mais envolvente, 90% concordam que a tecnologia ajuda a economizar tempo e 81% acreditam que a parte mais importante do seu trabalho é ensinar aos alunos as habilidades do futuro. 

Ou seja, a grande maioria das pessoas dentro das instituições de ensino já entendem a importância e o poder transformador que a tecnologia tem. Porém, o real desafio ocorre na prática, no dia a dia de professores e coordenadores. 

Por isso, nesse artigo, você vai entender como utilizá-la para tirar os projetos do papel, explorar as novas possibilidades na educação e, com isso,  melhorar a aprendizagem dos alunos. 

Tecnologia na educação para melhorar a aprendizagem dos alunos

Ao longo dos anos o perfil do aluno mudou, por isso, as aulas apenas expositivas, passivas e receptivas não funcionam mais. Hoje, eles estão o tempo todo conectados e recebendo novas informações, o que torna o trabalho da gestão e do corpo docente ainda mais difícil. 

Nesse novo cenário, é preciso repensar e investir em ações que integram a rotina escolar à realidade. Assim, o aluno fica cada vez mais engajado e se torna protagonista do seu processo de aprendizagem. Mas, como fazer isso? 

Com certeza seus alunos passam grande parte do dia utilizando smartphones e outros dispositivos conectados à internet. E se a sua instituição de ensino fizesse parte disso? Com aplicativos e plataformas online de estudo é possível que todo esse tempo seja melhor aproveitado.

Assim, os professores podem disponibilizar atividades com devolutiva imediata e ainda contar com a ajuda de tutores para tirar todas as dúvidas dos estudantes. Dessa forma, também é possível gerar dados a partir de todas as interações do aluno com o conteúdo, o que facilita os processos de analitycs na educação. 

Por outro lado, a escola também se beneficia muito com a utilização de ferramentas tecnológicas e, com elas, pode facilmente reduzir custos operacionais, facilitar o acompanhamento pedagógico individual, aproximar pais, alunos e professores e diminuir o tempo gasto com a criação e correção de atividades.

A tecnologia tem causado um impacto tão positivo em sala de aula que até mesmo a Base Nacional Comum Curricular está se adequando a esse movimento. Os principais pilares da BNCC buscam o desenvolvimento completo da educação, por meio de: conteúdos, avaliação, formação de professores e infraestrutura. E a tecnologia pode estar presente em todas essas áreas, facilitando processos e melhorando o desempenho dos estudantes. 

Ou seja, ela não transforma apenas o modo como os estudantes enxergam e interagem com o ambiente escolar, mas também melhora a realidade de gestores, coordenadores e professores. 

Como incentivar o uso da tecnologia na sua escola?  

Para que tudo isso funcione na prática, é preciso do engajamento de todos dentro da instituição de ensino e que eles enxerguem os resultados proporcionados pela inserção da tecnologia no processo de aprendizagem. 

Por isso, o papel dos diretores e coordenadores é criar um ambiente favorável para que todos os atores do processo de construção de conhecimento possam ter a melhor experiência. 

Nessa conjuntura, é fundamental buscar novas metodologias, ferramentas e métodos de ensino que possam otimizar processos, facilitar o acompanhamento pedagógico ou até mesmo posicionar a instituição como inovadora. 

Além disso, outro componente importantíssimo do trabalho da gestão é incentivar o corpo docente a ter uma cultura de formação continuada e compartilhar informações relevantes que possam ajudá-los a desenvolver habilidades. Assim, fica mais fácil acompanhar o ritmo acelerado das mudanças. 

Uma pesquisa realizada pela TIC Educação, do Comitê Gestor da Internet no Brasil, analisou justamente esse cenário e identificou que 86% dos professores de escolas particulares buscam, por conta própria, se informar sobre novos recursos e inovações tecnológicas. Ao mesmo tempo, 60% deles recebem apoio dos coordenadores pedagógicos para se informar sobre tecnologia. 

Esse compartilhamento de informações é essencial para diminuir a resistência de todos em relação à quebra de paradigmas que a tecnologia na educação proporciona. 

Conclusão 

Utilizar a tecnologia na aprendizagem não significa apenas comprar novos computadores para sua escola ou transferir o conteúdo do livro para tablets de última geração. É, por outro lado, realmente integrar suas diversas possibilidades no processo de construção de conhecimento.

Hoje, ela é muito mais do que uma ferramenta, é uma forma de enxergar o mundo, de se comunicar e, principalmente, de aprender. Então, as escolas precisam se adaptar para acompanhar as novas formas de estudar que os jovens estão buscando. 

A boa notícia é que você não precisa fazer tudo isso sozinho. Soluções educacionais como a Studos e a TutorMundi surgiram para ajudar as instituições de ensino a construir experiências mais eficazes e eficientes.